sábado, outubro 13, 2007

NOS REINOS DO SOL NASCENTE:celebrando o Solstício de Inverno


«Eu Sou a Beleza da Terra Verde e da Lua branca entre as estrelas
e os mistérios das águas, Eu peço que o teu espírito venha a mim! Pois Eu sou o espírito da Natureza que dá Vida ao Universo.
De mim emanam todas as coisas e para mim todas retornam.
Que a minha adoração esteja no coração que se rejubila! Pois vê, todos os actos de Amor e prazer são meus rituais. Que haja beleza e força, poder e compaixão, respeito e humildade, alegria e reverência no teu interior. E tu que procuras conhecer-Me, sabe que a tua busca e aspiração serão em vão, se não conheceres o mistério: porque se o que procuras não for encontrado no teu interior, jamais será encontrado fora de ti. Pois vê: Eu estou contigo desde o começo e Eu sou aquilo que é alcançado no fim do desejo.»
Exortação tradicional da Deusa Estelar

Íris e alunas
Convidados: Baltazar Molina e Helena Madeira

Teatro Ibérico
16 de Dezembro 16h e 21h


I PARTE:
Das Águas ao Fogo: o nascimento do Sol
- In (m)própria persona Baltazar Molina
- Perpétuo movimento
«Volto uma mão para o Céu e rodopio. Volto uma mão para a Terra e rodopio. O Céu gira sobre mim. A Terra gira sob mim. Deixo de ser eu e torno-me um desses átomos que giram em torno do vazio que é o todo.» Eric-Emmanuel Schmitt
Íris, Helena Madeira, Ágata, Andreia Ferreira, Clara Pinto, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho, Sandra Santos, Sofia Matinhos
- A Revelação da Luz
“Nós retirámos o teu véu; hoje a tua vista é penetrante”.
»Isso é Amor: voar para um Céu distante, fazer uma centena de véus cair a cada instante. Primeiro, deixara vida seguir o seu curso, e finalmente, dar um passo sem pés.» Rumi
Alexandra Corte-Real, Ana Caeiro, Carla Morais, Caroline Carp, Cíntia Matias, Emília Silva, Joana Lopes, Margarida Il Haam, Margarida Granado, Rosário Granado, Susana Luís, Teresa Tavares
- Cortando as trevas Cláudia Sequeira e Cristina Coelho
" Sair do escuro rumo ao desconhecido, procuramos rasgos de razão"
- A Pedra Vera Matos Mateus
Basta uma Pedra para uma vibração infinita
- Tout Feu, tout Femme Raphaelle Noden
Libertar a cólera para deixar nascer e florir a liberdade de Amar-se.
- Saudade Celeste Vaz
- Amor ao Fado Margarida Il Haam
O Fado, genuína expressão da Alma Lusitana, envolve e representa as emoções da nossa portugalidade: Margarida Il Haam, dançando "Variações em Ré" revisita as raízes Luso-Árabes do Fado entregando-se em movimento e alma aos sentimentos magistralmente traduzidos pelo grande guitarrista e compositor Mário Pacheco
- Celebrando a Vida Teresa Tavares
" A alegria do movimento nasceu com a essência da vida e ela existe em cada homem, só é preciso libertá-la e celebrá-la "
- Fertilidade: as águas da criação
O cântaro simboliza o vaso das águas, união da terra e da água e por isso fertilidade, ligando-se por isso ao útero e águas da criação, nascimento e origem, quer da mulher, quer das forças da terra Mãe e do cosmos. Quando utilizado em dança representa uma celebração da fertilidade e abundância, simples, profunda e alegre, como o são as mulheres camponesas do sul do Egipto.
Alexandra Corte-Real, Ana Caeiro, Ana Coelho, Ana Maria Sarmento, Ana Viegas, Ana Vidal, Carla Morais, Cíntia Matias, Clara Pinto, Cristiana, Denise Mesquita, Eileen O’Sullivan, Inês Parente, Joana Barata, Leonor Tenreiro, Maria Gandum, Mariana Silva, Margarida Il Haam, Margarida Granado, Raquel Rosa, Raquel Santos, Raquel Silva, Rita Serra, Rosário Granado, Sílvia Félix, Susana Lanceiro, Susana Luís, Susana Marques, Teresa Freitas, Teresa Tavares, Vanessa Ferreira, Vanessa Gonçalves, Vera Silva, Vitória Gonçalves
- Abundância: quando os ventres dançam
Íris, Ágata, Andreia Ferreira, Clara Pinto, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho, Mathilde Brouillard,
Miná Resende, Sandra Santos, Sofia Matinhos, Teresa Tavares
- Dança das Luas Joana Martins, Margarida Granado, Susana Luís
Dançamos inspiradas pela Jovem caçadora, selvagem e forte, pela Mãe, que nutre e fertiliza, pela Anciã, que protege e aconselha. A dança da Mulher é a dança da Vida, a dança das marés, a dança dos ciclos, a dança das Luas.
- Água Andreia Ferreira, Claudia Sequeira, Sofia Matinhos
"Pelos rios do teu corpo correm encantos de luz...no meu silêncio ouvi-los-ás..."
- Dar à Luz: o (re)nascimento do Sol Íris

INTERVALO

II PARTE:
O Fogo Criador- Siva Nataraj: dançando o bailarino cósmico
«O templo em que danço pode ser vaga ou fielmente reproduzido, pois eu sou o templo.
Todas as verdadeiras danças são sagradas na sua natureza e todas manifestam em seus gestos e posturas, a essência dos textos sagrados. Sempre se traduzem as três fases que correspondem aos divinos atributos de Vishnu, Brahma e Siva: criação, fecundidade, destruição…Por meio da destruição até à criação, pela incarnação. é isto que danço, é disto que trata a minha dança. »Mata Hari 1899
Om - louvamos senhor Siva, o senhor dos três olhos, que é fragante e que nutre profundamente todos os seres, possa ele libertar-nos da morte e conceder-nos a imortalidade do espírito clarividente assim como o pepino é libertado da sua polpa até chegar à essência das sementes
Ágata, Andreia Ferreira, Clara Pinto, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho, Karla Correia, Miná Resende, Sandra Freitas, Sandra Santos, Sofia Matinhos
- A Dança da Serpente Caroline Carp e Emília Silva
A serpente representa o despertar do nosso corpo e mente, é a consciência em cada um de nós. è a energia vital que vem do centro da terra passa pelo corpo e vai directo ao infinito, não começa e nunca acaba. A serpente ergue-se agora, com os silvos anunciando as obras, sedenta de injectar o seu mais letal veneno: a Arte
- O Olho de Rá Ágata
"Tefnet, Deusa do Sol, Deusa da Chuva. O sol que ilumina e seca, a chuva que inunda e nutre, o eterno ciclo de renovação que permanece."
- A Fénix Alexandra Corte-Real, Carla Morais, Cíntia Matias
Inicia-se um novo ciclo para a Fénix que, das suas próprias cinzas, renasce. Pássaro de Luz, resplandecente.
- Do Crepúsculo à Aurora Sandra Santos e Sílvia Félix
A delicadeza e a força fundem-se no Ser feminino
-O salto do sorriso Sofia Matinhos
Quando o Sol acordar, estarei escondida, atrás das últimas estrelas da noite, para lhe fazer cócegas. Eu sei que o Sol tem cócegas... confessou-mo num dia em que a espera pela Lua foi demasiado intensa.
- Mulher Cigana Andreia Ferreira e Celeste Vaz
“Mulher Cigana, Mulher misteriosa, tem na face um olhar brejeiro, sorriso aberto e gestos encantadores. Alegre, dança; triste, encanta, sem jamais chorar. Mulher cigana é uma estrela, que ninguém pode tocar.” Schyrlei Pinheiro
- Wilderness A chama selvagem, entregar-se ao êxtase
Ágata, Andreia Ferreira, Celeste Vaz, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho, Karla Correia,
Sandra Santos, Sofia Matinhos
- A Mulher Pássaro Íris
Um coração dilacerado é um coração aberto, um coração aberto tem asas e é infinito
- A Morte em Vida Helena Madeira dança “O Piano” Michael Nyman
- Ederlezi
Ederlezi é o festival cigano de S. Jorge, celebrado no princípio de Maio, trazendo a abundância da Primavera depois das agruras do Inverno. As sementes que a Luz crescente do Sol alimentou e a Terra nutriu, verdejando e frutificando. É o renascer da natureza, e a transformação do pousio em abundância, do frio em calor e luz. A palavra advem do nome de dois profetas Hizir e Ilyas que beberam as águas da imortalidade e cada 5 de Maio regressam para trazer vida à natureza. Hizir é o protector das plantas e dos carenciados, onde quer que vá, traz abundância. Ilyas é o protector das águas e animais, onde quer que vá, traz saúde.
Ágata, Andreia Ferreira, Celeste Vaz, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho,
Sandra Santos, Sofia Matinhos, Teresa Tavares
- A chama que devora
«Enche de tal maneira o meu coração de Amor que cada lágrima minha se transforme numa estrela.» Hazrat Inayat Khan
Íris, Ágata, Andreia Ferreira, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho, Karla Correia,
Mathilde Brouillard, Sandra Santos, Sofia Matinhos, Teresa Tavares
- Uma Questão de Amor Cristina Coelho
O regresso a casa num improviso de espontaneidade e descontracção
- Generosidade e gratidão
Amor em perpétuo movimento
Íris, Baltazar, Helena Madeira, Ágata, Andreia Ferreira, Clara Pinto, Cláudia Sequeira, Cristina Coelho, Sandra Santos, Sofia Matinhos

«Que a eterna Luz do Sol te ilumine,
Que todo o Amor te envolva,
E a luz verdadeira, no teu interior,
Guie o teu caminho para casa.
Guie o teu caminho para casa…»
Bênção Sufi tradicional

DECORAÇÃO: Teresa Freitas, cenário; Ágape, artesanato Oriental

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home