terça-feira, dezembro 18, 2007

Folclore Oriental: Hagalla, Nuba e Haligee com Paula Lena


Oficina intensiva de Danças Orientais Tradicionais: Hagalla, Nuba e Khallegi
15, 16 e 17 Fevereiro

Espectáculo dia 17 Fevereiro, Teatro Ibérico

Aiga e Estudio de Danza Las Pirámides trazem a Lisboa, pela segunda vez, Paula Lena.
Depois do seu trabalho Neo Balady, é com prazer que a Aiga recebe novamente Paula Lena, desta vez para uma formação intensiva de Danças Tradicionais do Médio Oriente: Nuba, Hagalla e Haligee.

Oficina intensiva de Danças Orientais Tradicionais: Hagalla, Nuba e Khallegi
Dança Hagalla
Nos oásis egípcios, quando uma jovem se casava, fazia-o através de uma cerimónia na qual estavam presentes todos os seus pretendentes. Nesta celebração, os possíveis noivos sentavam-se em fila e a noiva bailava frente a eles. Enquanto dançava escolhia o seu futuro marido, ajoelhando-se frente a ele. Neste momento ele mostrava o que podia oferecer-lhe. Se ela aceitasse tirava ao noivo a sua echarpe, rodeando-o com ela, e iam para a tenda. Então, os pais dos noivos legalizavam o casamento. Se não aceitasse, a noiva continuava a dançar até decidir qual o pretendente que mais lhe agradava. A esta dança dá-se o nome de Hagalla, que significa algo semelhante a saltitante.
Sexta:18h30 / 22h30

Dança da Nubia
A dança Nubia é a dança do povo núbio. A Núbia é uma nação sem estado, são um povo que vive entre o Sudão e o Egipto. Esta dança é dançada em celebrações pelos homens e mulheres núbios, é uma dança de grupo e de muita com comunicação entre os que dançam. Por isso, pelo ritmo simples da sua música, assim como pelos seus movimentos, é muito agradável dança-la. A base são movimentos também presentes na dança oriental, como as deslocações laterais da cabeça e certos movimentos de ombros e peito. A fila de dançarinos, dança em uníssono ou em cânon, formando figuras geométricas no espaço ou dançando a dois.
Sábado:10h00/14h00

Dança Haligee
Esta dança é originária do Golfo Pérsico, alguns dizem que da Arábia Saudita. Ainda que tenha em alguns movimentos algumas semelhanças com o Zaar, a dança Haligee tem outra conotação e outro objectivo. É uma dança de celebração, como um jogo entre mulheres e também entre os homens que eventualmente observam. O curioso nesta dança, é que contrariamente a outras danças folclóricas árabes femininas não se centra na ancas e no peito, nem no ventre. Podem reconhecer-se movimentos das mãos , cabeça e pés, mas difere muito da dança do ventre. O uso de uma túnica ampla de corte específico e antiquíssimo, deixa o corpo em total liberdade e, simultaneamente, oculto. A brincadeira, o jogo e a ousadia são vividos e representados nesta dança por meio de ágeis deslocamentos e movimentos ondulantes de braços, cabeça e pescoço. De vital importância no Haligee é o cabelo da mulher que dança – considerado em várias culturas objecto de sedução inigualável – com os movimentos do pescoço, o cabelo é agitado e direccionado como se tivesse vida própria. Assim, a feminilidade e sensualidade experimentada nesta dança varia das outras danças folclóricas orientais.
Domingo: 10H00 / 14h00

Programa Geral do curso:
Duração total: 4 hs.
Leitura de textos históricos e testemunhos da dança em questão.
Aquecimento - entrada no calor
Movimentos de dança e sua utilização.
Danças dirigidas pela professora.
Descanso físico com mostras de vídeo da dança em questão.
Revisão peral dos movimentos.
Improvisações em grupo e a pares.
Comentarios sobre as improvisações, esclarecimento de dúvidas que posma surgir.

Material necessário:
* roupa confortável
* papel e lápis
* véu ou pano ( 2 m aprox.)
Consulte: www.paulalena.com.ar

Condições:
Local: CDO, Palácio Ribamar, Algés
Eléctrico 15, comboio desde Cais do Sodré e Cascais
Valor:
Um módulo: 55€
Dois módulos : 100€
Três módulos: 120€
Desconto de 10% para alunas Aiga e grupos de 4 pessoas.
Desconto de 15% para grupos a partir de 6 pessoas.
Inscrições a partir de 10 de Fevereiro acréscimo de 10%.

Espectáculo «Ciganas (de verdade e de mentira) Antropologia e Fantasia»
Um espectáculo que descreve o trilho dos ciganos, suas tradições e modo de vida, atravessando India, Egipto, Pérsia, Turquia, Balcãns, Espanha, cruzando-se com o imaginário cigano até onde a fantasia e a liberdade podem levar...
com Paula Lena, Magali Freire, Iris, Baltazar Molina, Helena Madeira e outros convidados especiais...
Teatro Ibérico, 17 de Fevereiro
Horário e condições a publicar brevemente

Info/inscrições:
Iris 96 514 39 73
aiga@sapo.pt
iris.aiga@tele2.pt

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home